TRADICIONAIS

Aba 1

Convencionais

Para cada tipo de efluente existe um tratamento ideal, que deve ser levado em conta as suas características de acordo com a carga poluidora e a presença de contaminantes, vazão, ponto de lançamento, eficiência necessária.

É de conhecimento que existem inúmeras tecnologias utilizadas, mas os principais tipos de tratamentos de efluentes resumem-se em três: tratamentos primários, secundários e terciários.

TRATAMENTO PRIMÁRIO

TRATAMENTO PRIMÁRIO

Gradeamento, peneira estática – Remoção de sólidos grosseiros

Decantação, canal de desarenação – Técnica para separação física de sólidos com facilidade de sedimentarem (exemplo: areia, lodos)

Flotação – É uma tecnologia de separação físico-química de substâncias que tendem a ficar na superfície, podem ser utilizados métodos como adição de bolhas de ar para aumentar a eficiência. (exemplo: óleos e graxas)

Equalização – Tem a função de equalizar a vazão e a carga de poluentes para o sistema de tratamento secundário. Podem ser feitos ajustes de pH, condutividade, para melhorar a eficiência dos tratamento posteriores.

    TRATAMENTO SECUNDÁRIO

    TRATAMENTO SECUNDÁRIO

    Os sistemas de tratamento convencionais promovem a decomposição da matéria orgânica presente nos esgotos de natureza biológica, onde a matéria orgânica é depurada, por meio de colônias de microorganismos heterogêneos específicos, na presença ou na ausência oxigênio.

    Sistemas anaeróbios – O reator anaeróbio potencializa a degradação da matéria orgânica, podendo a biomassa ser convertida em biogás.

    - Reator anaeróbio de manta de lodo e filtro anaeróbio;

    Sistemas aeróbios - Sistema mecanizado onde a remoção da matéria orgânica é feita pelas bactérias que crescem no tanque de aeração e formam uma biomassa a ser sedimentada no decantador.

    - Lodos ativados – reator aerado; decantador secundário;

      TRATAMENTO TERCIÁRIO

      TRATAMENTO TERCIÁRIO

      Os tratamentos terciários de efluentes são utilizados para a retirada de poluentes específicos não removidos nos tratamentos primário e secundário. Alguns desses poluentes específicos podem ser, matéria orgânica, metais pesados, compostos não biodegradáveis, sais, compostos tóxicos, entre outros.

      Filtração física – Filtragem com meio filtrante como areia, brita, entre outros.

      Microfiltração, Ultrafiltração, Nanofiltração e Osmose Reserva – São tecnologias utilizadas para remoção física de impurezas presentes na água, através de membranas. A escolha da membrana de filtração, irá depender do tamanho do poluente a ser removido.

      Eletrooxidação – É utilizada para oxidar os poluentes, ver link tecnologias.

      Adsorção – São usados filtros de carvão ativado ou zeólita, para os poluentes ficarem adsorvidos tanto quimicamente quanto fisicamente.

        QUERO UM ORÇAMENTO

        O seu efluente é exclusivo para nós!

        Testamos o efluente produzido em sua empresa e enviamos um relatório da eficiência do processo.

        Nome
        E-mail
        Telefone
        Mensagem
        Resolva :