Postado em 05 de Abril de 2017 às 14h06

Reservas de águas subterrâneas em perigo

Notícias (4)
Kemia - Tratamento de Efluentes Estudo descobre que a agricultura está levando as reservas de águas subterrâneas para um ponto de ruptura Compras de supermercado ambientalmente conscientes não envolvem apenas...

Estudo descobre que a agricultura está levando as reservas de águas subterrâneas para um ponto de ruptura

Compras de supermercado ambientalmente conscientes não envolvem apenas considerações sobre as fontes de proteína e procura por produtos “fair trade” (comércio justo). O local aonde os alimentos são cultivados é tão crucial quanto, devido ao crescente uso das reservas não sustentáveis de águas subterrâneas. É o que mostra um novo estudo.

“Taxas alarmantes de esgotamento das águas subterrâneas ao redor do mundo… devido principalmente às retiradas de água para irrigação”, o relatório declara.

A pesquisa, publicada na revista científica Nature, mostra que aproximadamente 11% do uso das águas subterrâneas não renováveis para irrigação está inserido no comércio internacional de alimentos, dos quais dois terços são exportados pelo Paquistão (29%), Estados Unidos (27%) e Índia (12%) somente.

As culturas que mais contribuem com o uso das águas subterrâneas são arroz (29%), trigo (12%), algodão (11%), milho (4%) e soja (3%).

O uso de água subterrânea não renovável para a irrigação aumentou em um quarto de 2000 até 2010.

Carolin Dalin da University College de Londres, que liderou o grupo internacional de pesquisadores, disse que é necessário tomar uma ação para tratar essa tendência.

“A nossa pesquisa mostra que, a menos que consumidores e produtores concordem em adotar estratégias que maximizem o uso sustentável da água por longo prazo, a maior parte da população mundial corre o risco de ver um aumento do preço dos alimentos ou uma interrupção do seu fornecimento”, ela disse.

“Sob a futura mudança climática, as secas deverão ser mais frequentes em muitas regiões e nós devemos preservar as reservas de águas subterrâneas para esses períodos”.

Transparência
Yoshihide Wada, um coautor e vice-diretor da IIASA Water Program, disse que deve haver mais transparência sobre os recursos hídricos.

“Os produtos que os consumidores compram no supermercado podem ter impactos ambientais muito diferentes, dependendo de onde são produzidos e como são irrigados”, Wada disse.

“Para ajudar os consumidores a fazer escolhas mais sustentáveis sobre seus alimentos, os produtores devem considerar incluir um rótulo sobre água que deixe claro esses impactos”.

Foto: U.S. Department of Agriculture

Fonte: Australian Water Association, adaptado por Portal Tratamento de Água – www.tratamentodeagua.com.br

Veja também

BRDE homenageia entidades e empresas parceiras durante a Mercoagro14/09           FIESC/IEL, Deatec, Finep, Kemia e Hub2b são os parceiros e clientes agraciados durante a programação da Mercoagro On Business. Entre 2013 e 2017, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), investiu R$ 14,8 bilhões nos três estados do Sul. Santa Catarina recebeu 33% desses recursos, num total de R$ 4,85 bilhões. Desse valor, a......
Kemia realiza aprimoramento na Estação de Tratamento de Esgotos de Berlim23/10 A Kemia realizou em Outubro de 2018, um aprimoramento técnico e prático para estações de tratamento de esgoto, compartilhando experiências com a equipe técnica que é responsável pela operação da estação de tratamento de esgoto em Berlim....
Implantação da primeira ETE com reatores eletrolíticos01/05         A empresa PEMA Limpeza e Conservação, sediada no município de Dois Vizinhos no sudoeste do Paraná, iniciou suas atividades em janeiro de 2001 prestando serviços de coleta e transporte de......

Voltar para Cases