Postado em 28 de Setembro às 16h02

KEMIA APROVA PROJETO NO EDITAL TECNOVA II

Premiações (9)Notícias (8)

Tecnova II

O objetivo principal do Tecnova é promover um significativo aumento das atividades de inovação e o incremento da competitividade das empresas e da economia de Santa Catarina. “Já temos inúmeros exemplos de sucesso da primeira edição do Tecnova, como um drone aquático que ajudou a localizar uma peça perdida da Ponte Hercílio Luz, e temos certeza que nesta segunda edição do programa termos outros produtos com alta tecnologia e que venham a contribuir com o desenvolvimento de Santa Catarina”, frisa o presidente da Fapesc, Fábio Zabot Holthausen.

O Programa TECNOVA é voltado para empresas, independentemente do tipo societário sob o qual estejam constituídas, que se encaixem em requisitos como: faturamento bruto anual de até R$ 16 milhões; data de registro na Junta Comercial ou no Registro Civil das Pessoas Jurídicas de sua jurisdição até pelo menos seis meses antes do lançamento do edital (15/04/2019); garanta o oferecimento de Contrapartida Financeira mínima de 5%; demonstre ter efetuado qualquer atividade operacional, não-operacional, patrimonial ou financeira até pelo menos três meses antes do lançamento do edital (15/07/2019); objeto social que contemple atividade compatível com a que será desempenhada no projeto proposto na data de divulgação do presente edital.

As propostas deveriam se encaixar nas seguintes temáticas: Tecnologias da Informação e Comunicação; Saúde; Inovação, Diversificação e Competitividade; Cadeia Produtiva de Alimentos; Gestão Pública e Turismo. Dos R$ 7,5 milhões disponibilizados pelo TECNOVA, R$ 5 milhões são financiados pela Finep e os outros R$ 2,5 milhões serão investidos pela Fapesc.

Tecnologia verde para destinar corretamente e agregar valor econômico a resíduos do agronegócio através do aproveitamento energético

O projeto aprovado pela KEMIA visa escalonar uma solução tecnológica de um protótipo já existente através da parceria com a Embrapa. A inovação consiste na sinergia entre um biodigestor de alta eficiência com um biofiltro acoplado para a remoção do gás sulfídrico, gerado como subproduto, para a geração de energia limpa e sustentável através de um biogás de elevada qualidade. Além dos benefícios econômicos para as empresas e produtores rurais de diferentes portes, há o ganho socioambiental, onde os efluentes gerados no setor agroindustrial serão aproveitados corretamente, através do destino adequado, minimizando os impactos gerados pela atividade. Para a sequência deste projeto, bem como a inserção no mercado, há a necessidade de recursos financeiros de outras fontes. Desta forma, o presente projeto visa elevar a competitividade no mercado da agroindústria catarinense, reduzindo os custos de produção e agregando valor aos resíduos.

Fonte: fapesc.sc.gov.br/tecnova-ii-garante-r-75-milhoes-para-impulsionar-novos-produtos/

Veja também

1ª Rodada de inovação para a água21/07/18      Nos dias 13 e 14 de junho de 2018, a KEMIA participou da exposição de startups da 1ª Rodada de inovação para a água na FIESC, em Florianópolis.         O evento, promovido pela FIESC, Governo de Santa Catarina, Secretaria de Desenvolvimento Sustentável, Fapesc e Fundação Certi, tem o objetivo de......
KEMIA é aprovada em seleção nacional de inovação27/07/17        A KEMIA Tratamento de Efluentes teve seu projeto aprovado a nível nacional no Edital de Inovação para a Indústria, ciclo 2017.1.          Este edital é reconhecido por......
Reservas de águas subterrâneas em perigo05/04/17 Estudo descobre que a agricultura está levando as reservas de águas subterrâneas para um ponto de ruptura Compras de supermercado ambientalmente conscientes não envolvem apenas considerações sobre as fontes de......

Voltar para Cases

+55 (49) 3025-7401